• slidebg1

    As formigas estão

    por toda

    parte

  • slidebg1

    Estima-se que existem no mundo

    mais de 20 mil

    espécies

    -->
  • slidebg1

    E cerca de 20% dessas espécies

    vivem no Brasil

sobre O Projeto

O início

Este projeto teve início em 1999, com auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), ao fazer o inventário da mirmecofauna em fragmentos de Floresta Atlântica, localizados na Serra do Itapeti. Até então, apenas o gênero Atta havia sido citado no primeiro plano de manejo do Parque Natural Municipal Francisco Affonso de Mello (ou, simplesmente Parque Municipal da Serra do Itapeti), realizado em 1995. Hoje, há 110 espécies registradas para essa mesma Unidade de Conservação.

A obra representa o resultado de muitas expedições de coleta realizadas na Bacia Hidrográfica do Alto Tietê Cabeceiras, em áreas de mata e urbana, que culminaram em Trabalhos de Conclusão de Curso, Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado; todos elaborados por alunos do curso de Graduação em Ciências Biológicas e do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC).

O livro

Editado por Silvia Suguituru, Maria Santina Morini, Rodrigo Feitosa e Rogério Silva, trata-se do primeiro livro sobre a fauna de formigas de uma região brasileira, contendo ilustrações coloridas detalhadas e informações relevantes de história natural e ecologia de mais de 200 espécies.

São fornecidos dados sobre a distribuição geográfica das espécies, os tipos de ambientes onde são encontradas, microhabitats preferenciais, locais de nidificação, substrato de forrageamento, hábitos alimentares, horário de atividade, estratégias comportamentais diversas, organização social, potencial como praga urbana ou agrícola, e até como devem ser coletadas.

O volume é também enriquecido por capítulos esclarecedores, escritos por alguns dos melhores especialistas brasileiros, sobre a morfologia e sistemática das formigas além de sua relevância ecológica.

Apoio

Fapesp
Fundunesp
Faep
UMC

Autores

Antonio José Mayhé Nunes

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto de Biologia, Departamento de Biologia Animal. Seropédica, RJ.

 

Carlos Roberto Ferreira Brandão

Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo. São Paulo, SP.

 

Cléa dos Santos Ferreira Mariano

Laboratório de Mirmecologia, Convênio UESC/CEPEC, Centro de Pesquisas do Cacau. Itabuna, BA. Departamento de Ciências Biológicas, Universidade Estadual de Santa Cruz. Ilhéus, BA.

 

Débora Rodrigues de Souza-Campana

Universidade de Mogi das Cruzes, Núcleo de Ciências Ambientais, Laboratório de Mirmecologia. Mogi das Cruzes, SP.

 

Flávio de Carvalho Camarota

Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Ciências Biomédicas, Instituto de Biologia. Uberlândia, MG.

Jacques Hubert Charles Delabie

Laboratório de Mirmecologia, Convênio UESC/CEPEC, Centro de Pesquisas do Cacau. Itabuna, BA. Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais, Universidade Estadual de Santa Cruz. Ilhéus, BA.

 

Maria Santina de Castro Morini

Universidade de Mogi das Cruzes, Núcleo de Ciências Ambientais, Laboratório de Mirmecologia. Mogi das Cruzes, SP.

 

Ramon Luciano Mello

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Laboratório de Sistemática de Diptera. Campo Grande, MS.

 

Renata Pacheco

Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Ciências Biomédicas, Instituto de Biologia. Uberlândia, MG.

 

Rodrigo Machado Feitosa

Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Departamento de Zoologia. Curitiba, PR.

Rogério Rosa da Silva

Museu Paraense Emílio Goeldi, Coordenação de Ciências da Terra e Ecologia. Belém, PA.

 

Silvia Sayuri Suguituru

Universidade de Mogi das Cruzes, Núcleo de Ciências Ambientais, Laboratório de Mirmecologia. Mogi das Cruzes, SP.

 

Thamy Evellini Dias Marques

Laboratório de Mirmecologia, Convênio UESC/CEPEC, Centro de Pesquisas do Cacau. Itabuna, BA. Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Universidade Estadual de Santa Cruz.

 

Wesley Duarte da Rocha

Laboratório de Mirmecologia, Convênio UESC/CEPEC, Centro de Pesquisas do Cacau. Itabuna, BA. Programa de Pós-Graduação em Conservação e Manejo de Vida Silvestre, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, MG.

Adquira o livro

PapelVersão impressa

A primeira tiragem de 150 cópias, produzida com a ajuda dos apoiadores do projeto, foi distribuída gratuitamente. Buscando viabilizar a segunda edição, a versão em papel do livro está em campanha no site Obras de Ouro, uma plataforma de financiamento coletivo, oferecendo recompensas exclusivas para os colaboradores.
Visite o site para mais informações.

Campanha Obras de Ouro

DownloadBaixe em seu dispositivo

É possível fazer gratuitamente o download do livro completo em PDF em um dispositivo (computador, celular e tablet).
O arquivo tem aproximadamente 14Mb.

Download

OnlineFolheie a vontade

Disponibilizamos o livro completo na plataforma Issuu, onde o leitor poderá ter a experiência de folhear o livro como em qualquer biblioteca.

Livro online

Algumas Fotos do livro

Formigas do Alto Tietê
Clique na lupa para ampliar
Formigas do Alto Tietê
Clique na lupa para ampliar
Formigas do Alto Tietê
Clique na lupa para ampliar
Formigas do Alto Tietê
Clique na lupa para ampliar
Formigas do Alto Tietê
Clique na lupa para ampliar
Formigas do Alto Tietê
Clique para ampliar
Formigas do Alto Tietê
Clique na lupa para ampliar
Formigas do Alto Tietê
Clique na lupa para ampliar

O Brasil possui cerca de 20% da biodiversidade do Planeta Terra, mas a população brasileira conhece muito pouco sobre seus recursos naturais... é necessário conhecer para dar valor e, assim, proteger
as FLORESTAS, as MATAS CILIARES, as BACIAS HIDROGRÁFICAS, as NASCENTES...